AS OUTRAS «FÁTIMAS» – AS «APARIÇÕES DA VIRGEM MARIA» EM PORTUGAL

AUTOR: JOAQUIM FERNANDES, MANUSCRITO, 04-2021


SINOPSE

Mais de cem anos depois das aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos, a fé continua inabalável. O momento em que Lúcia, Jacinta e Francisco viram as suas brincadeiras infantis interrompidas por uma explosão de luz jamais será esquecido e é celebrado até aos dias de hoje. a 13 de maio, milhares de pessoas continuam a deslocar-se em massa até ao Santuário.

Os motivos são privados. A crença religiosa é transversal. O que poucos sabem é que esta não foi a única vaga de aparições de Nossa Senhora em Portugal. Na verdade, não foi sequer a primeira de que há registo. As coincidências são tantas que, em maio de 1917, até houve outra aparição de Nossa Senhora… mas no Barral. E antecedeu Fátima por três dias.

Numa obra histórica surpreendente e profundamente documentada, o historiador Joaquim Fernandes conta-nos a história de outras 16 aparições da Virgem Maria em Portugal – assim mesmo, entre aspas, porque muito continua por explicar.

Entre 1757 e 1998, várias aparições foram rejeitadas pela Igreja Católica. Porquê? O que é que Fátima tinha que faltava a todos os outros? Terá sido apenas sorte? Ou uma decisão consciente? Algumas perguntas permanecem sem resposta, mas os relatos ficam para a História – e, graças a Joaquim Fernandes, vêem agora a luz do dia.
BIOGRAFIA
Joaquim Fernandes está biografado no Dicionário de Personalidades Portuenses do Século XX (Porto Editora). Cofundador do Centro Transdisciplinar de Estudos da Consciência, (CTEC), da Universidade Fernando Pessoa, doutorou-se em História com a primeira tese sobre a temática extraterrestre em Portugal. Interessa-se particularmente pela antropologia religiosa comparada, com destaque para os fenómenos da religiosidade popular e da espiritualidade, mitos e cosmologias e o debate entre ciência e religião.
É membro de várias organizações internacionais e coordenador internacional do MARIAN Project, que estuda as dimensões culturais e científicas dos fenómenos religiosos e aparicionais, como Fátima, tema a que dedicou várias obras, em coautoria com Fina d’Armada, igualmente traduzidas para inglês, castelhano e francês.
Na televisão, é um dos coautores do guião do telefilme A Noite do Fim do Mundo, que retrata as reações em Portugal à aproximação do cometa Halley em 1910. Para a RTP2, coordenou a série temática Encontros Imediatos, dedicada ao fenómeno óvni em Portugal. Foi autor do guião e da apresentação do documentário As Faces de Fátima, produzido para o Canal História em 2017, e, no Porto Canal, coordenou a série Conversas do Centenário dedicada aos eventos aparicionais de Fátima.
Com uma vasta obra publicada, entre os seus títulos mais recentes contam-se História Prodigiosa de Portugal. Mitos & Maravilhas (2015), Portugal Insólito (2016) e, no domínio da ficção, os romances históricos O Cavaleiro da Ilha do Corvo (2008) e As Curandeiras Chinesas. Um motim que abalou a I República (2014).

Entre 1757 e 1998, várias aparições foram rejeitadas pela Igreja Católica. Porquê? O que é que Fátima tinha que faltava a todos os outros? Terá sido apenas sorte? Ou uma decisão consciente? Algumas perguntas permanecem sem resposta, mas os relatos ficam para a História – e, graças a Joaquim Fernandes, vêem agora a luz do dia.
BIOGRAFIA
Joaquim Fernandes está biografado no Dicionário de Personalidades Portuenses do Século XX (Porto Editora). Cofundador do Centro Transdisciplinar de Estudos da Consciência, (CTEC), da Universidade Fernando Pessoa, doutorou-se em História com a primeira tese sobre a temática extraterrestre em Portugal. Interessa-se particularmente pela antropologia religiosa comparada, com destaque para os fenómenos da religiosidade popular e da espiritualidade, mitos e cosmologias e o debate entre ciência e religião.
É membro de várias organizações internacionais e coordenador internacional do MARIAN Project, que estuda as dimensões culturais e científicas dos fenómenos religiosos e aparicionais, como Fátima, tema a que dedicou várias obras, em coautoria com Fina d’Armada, igualmente traduzidas para inglês, castelhano e francês.
Na televisão, é um dos coautores do guião do telefilme A Noite do Fim do Mundo, que retrata as reações em Portugal à aproximação do cometa Halley em 1910. Para a RTP2, coordenou a série temática Encontros Imediatos, dedicada ao fenómeno óvni em Portugal. Foi autor do guião e da apresentação do documentário As Faces de Fátima, produzido para o Canal História em 2017, e, no Porto Canal, coordenou a série Conversas do Centenário dedicada aos eventos aparicionais de Fátima.
Com uma vasta obra publicada, entre os seus títulos mais recentes contam-se História Prodigiosa de Portugal. Mitos & Maravilhas (2015), Portugal Insólito (2016) e, no domínio da ficção, os romances históricos O Cavaleiro da Ilha do Corvo (2008) e As Curandeiras Chinesas. Um motim que abalou a I República (2014).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *